18/10/2008

PETER E UMA PAREDE DE GOLFINHOS




Um golfinho abraça-se a ti. Águas de um lago quente. Um golfinho abraça-se a mim. Lembraste deste sonho? Foi dez anos adiado. Depois adiámos esse jantar. Desculpa. Estava a pintar uma parede e não desci. Não te disse olá. Não te abracei. Querias dizer-me olá ou adeus? Depois adiei ir ao Hospital. Uma lágrima desce o meu rosto. Silencio. O quer dizer isso de tu teres morrido? Quando é o jantar? Onde fica o Hospital? Onde estás? Uma parede pode ser adiada, a tua vida não. Adiamos tanta coisa que ficamos sem nada para adiar. E agora tu não estás. Nem te pude dizer adeus. Nem me pude despedir de ti. Desculpa. Desculpa. Vou pintar uma parede com Golfinhos. Sei que um dia nadaremos juntos nessas águas quentes. Porque tu não morreste, pois não João?

13 comentários:

korrosiva disse...

Deu-me um nó cá dentro :(
...todos nós temos um João na nossa vida...

pedropina disse...

partiu há um mês e só agora consegui formar palavras, Ana....

Minhoca disse...

Bem estou ate com uma lagrima, esta muito bonito, e é verdade adiamos muita coisa na vida, e não devias nunca adiar.

Um beijo grande, as palavras levaram um mês para sair, mas valeu a pena, pq esta muito bonito.

Beijokinha

pedropina disse...

obrg minhoca, temos de deixar de adiar a vida, pk a vida passa!

DANTE disse...

Realmente este texto faz-me pensar nas oportunidades que 'deixo passar'para estar com alguns amigos.
Mas o que está feito está feito , não há volta a dar , a não ser aprender com as experiências , sejam elas boas , ou más.

Um abraço

Alien David Sousa disse...

Olha Pedro,não sei o que te diga, neste momento tenho um amigo a lutar pela vida...arrepiei-me ao ler este teu texto. Espero, continuo a pensar positivo, que o desfecho da minha história seja diferente do da tua.Apesar de a esperança andar pela rua da amargura.

Beijinhos

tronxa disse...

ola pedro,

felizmente, nao tenho experiencias dessas...

tento nunca adiar o estar com os amigos...

sou uma amiga galinha, gosto de saber de todos os meus amigos...

mesmo assim eles morrem... sem aviso previo... e a cada morte de um, eu repenso a vida e fico mais perto dos k vao ficando.

gostei do k li, vou voltar!

ate ja

pedropina disse...

Dante, tens razao, as experiencias fazem-nos aprender e a vida é isso mesmo!

Alien, desejo mesmo que essa história tenha um final bem diferente...!

Tronxa, eu as vezes adio, deveria ser mais galinha (ou galo) mas com medo às vezes fujo...e kdo me dou conta ja nao vou a tempo...

Helga Silva disse...

As pessoas que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nos.... dificil de aceitar, mas, a vida as vezes prega-nos grandes rasteiras, no fundo da-nos smp algo que devemos aprender.

Um dia vao nadar juntos e concretizar o sonho, apenas ficou adiado.

Bjo.
Helga.



( Nao me conheces mas eu sei quem es. Sou mae da Denise e mtas vezes ela me falou de ti. Gostei mto do teu blog.)

Felipe Nunes disse...

Peter... Peter Pan..


Passei por uma situação idêntica... Oh.. como dói...


Qualquer coisa estou aqui amigo!


Aquele abraço!
Felipe

Red Angel disse...

Esse sentimento devasta-nos, não é?

Conheço-o tão bem... bem demais... Sei que agora nada ajuda, apenas o tempo vai aliviar esse teu sentir.

Beijo grande

Rui disse...

Gostava de ter algo que valesse a pena ser dito ou que pudesse ser significativo. Infelizmente não tenho nem penso que exista quem tenha.
Deixo apenas um abraço e o meu apreço pelo(s) texto(s) que li.
Rui V.

pedropina disse...

obrgd a todos plas vossas palavras, muito obrg!