07/05/2009

PETER E A LUZ EMBACIADA


Os olhos semicerrados deixam entrar uma ténue brisa de luz. Por entre os intervalos das pestanas, entram feixes luminosos. Não percebo a dimensão, nem a sua distância. Os olhos querem abrir, mas não encontram a verdadeira luminosidade. É uma espécie de luz embaciada, desfocada. Os olhos não a descodificam, mas sabem da sua existência. O tempo vai ligar o seu interruptor e a ténue luz vai deixar de estar embaciada, vai brilhar e há-de concerteza iluminar estes olhos.

6 comentários:

Vítor {A.K.A. O-Riordan} disse...

E os olhos hão-de ver a verdadeira vida; aquilo que é necessário ver e ser visto...

**

pedropina disse...

Vítor {A.K.A. O-Riordan}:

plo menos hao-de ver e viver a vida sim!

abraço

Nina disse...

Bonito ... é so o que tenho a dizer.

Alien David Sousa disse...

Vai com toda a certeza iluminar a tua vida! ;)
Beijinhos P.P

pedropina disse...

Nina : obrgd, beijinhu

pedropina disse...

Alien David Sousa : vamos acreditar k sim! principalmente se colocares uma energiazinha et!!!