23/07/2009

PETER COM SAUDADES

Saudades dos teus braços à volta dos meus. Saudades de deitar a minha cabeça no teu peito e adormecer. Saudades de me enroscar todo aninhado no teu corpo. Saudades de te ver acordar. Saudades de dormir abraçado a ti. Saudades de dormir de mão-dada contigo. Saudades do dedo grande do pé que se encaixa. Saudades de viajar contigo. Saudades de fazer as malas. Saudades de Paris contigo. Saudades de caminhar à beira mar de mão-dada contigo. Saudades de Tróia contigo. Saudades de estarmos nus dentro do mar. Saudades de te beijar nesse mar. Saudades de deitar a minha cabeça no teu ombro enquanto conduzes. Saudades de lutar contigo no sofá. Saudades dakeles 5 minutos antes de levantar e que apesar do despertador mandar, os nossos corpos não querem descolar. Saudades tuas...

10 comentários:

Green Eyes disse...

sinto-me uma "intrusa" ao comentar...

mas não resisto a dizer que adorei, e que te deves dar por felizardo porque viveste isso tudo de que tens saudades :)
quem me dera ter saudades assim...

beijinhos

PEDRO PINA disse...

Green Eyes: tens razao, devemos saber agradecer as coisas boas do passado...ainda k as deseje voltar a ter no futuro!


fizeste-me pensar numa frase: doi mais já não ter, ou nunca ter tido...?

ha mts anos k penso nesta frase...

beijinhus

Mónica disse...

é bom ter saudades, faz-nos dar valor a algo que passou, e relembrar com carinho.

(as vezes sinto que posso de certa forma ter comtribuido para essa ilusão, por não ja não ser a criança medrosa que era)

* ;)

PEDRO PINA disse...

Mónica: pena kdo damos valor....quando ja nao temos....

perdida disse...

Bonito o texto..embora as saudades nos façam sofrer sempre tanto...


=)*

korrosiva disse...

Dias dos namorados em Paris não foi? :(

beijinhoooooooooo

PEDRO PINA disse...

perdida: obrgd, ... tão verdade...

PEDRO PINA disse...

korrosiva : poix foi..., beijinhu

BM disse...

Saudade....sentimento tão unico, tão português mas de tão dificil definição! =)

PEDRO PINA disse...

BM: só mxm nós para lhe inventarmos esta palavra, não é?