16/07/2009

PETER E A INCERTEZA




Qual o teu próximo passo? Qual o meu próximo passo? O que acontece a seguir na história? A incerteza do próximo acontecimento. E agora? A incerteza. Qual o próximo episódio? Qual a próxima cena? Eles encontram-se? Quem escreveu esse diálogo? Existe diálogo? Haverá uma próxima cena concerteza, a história não pode ter terminado assim, suspensa no ar como que em pausa de comando na mão. Quem vai pressionar o play? Qual a voz que se vai ouvir? Que escreveu essa frase? Essa linha? Essa deixa? A incerteza do próximo movimento, do próximo passo. E agora? Eles abraçam-se nessa cena? Existe um final final antes dos nomes subirem pelo écran numa música lentamente cantada ao piano? Qual o próximo passo? A incerteza dum filme com intervalo.

8 comentários:

Sofia disse...

a incerteza pode consumir-nos ate á loucura querido... entendo a tua incerteza, seria hipocrita se n dissesse q sim, mas n deves deixar q ela tome conta de ti...
Cuida-te querido, vive como se n houvesse amanhã... vive na Certeza q fizeste o q te dizia o coração... Já te disse, quando fazemos o nosso melhor, sentimos tranquilidade,Pois as incertezas dissolvem-se como a espuma do mar... Antes 1 desilusão do q a incerteza... ( penso eu para mim)Beijinhos meu doce!

PEDRO PINA disse...

Sofia: sim, ...cuidar de mim... hoje! todos me dizem isso, mas pareço não estar a consegui-lo..!

Belita disse...

E o medo de arriscar não nos fará perder o bom da vida?
Também podes não obter o que esperavas, mas pelo menos tentaste!

PEDRO PINA disse...

Belita : concordo tanto ctg! o medo, esse medo faz-nos perder por vezes tanta coisa....

aquelabruxa disse...

prefiro filmes sem intervalo, realmente. mas se não fosse o intervalo não tinha escrito este texto...

PEDRO PINA disse...

aquelabruxa: e os grds intervalos deixam-nos na incerteza e ansiedade da existencia segunda parte....

Green Eyes disse...

antes um intervalo que nos deixe reflectir sobre o próximo passo do que um final inesperado e sem nos deixar agir...

:)

aquelabruxa disse...

eu queria dizer "não TINHAS escrito este texto", estava contente com o teu texto, não com o meu. ultimamente tenho tentado pensar nas vantagens das desvantagens. claro que há limites, não é? mas ajuda um bocadinho a aceitar o rumo das coisas, ou às vezes até faz com que fique tudo bem.
beijinhos