27/07/2009

PETER SEM SAUDADES


Vou-me embora. Vais-te embora. Fecho os olhos. A tua imagem desaparece da minha mente. São dois dias. São três. São umas férias. É o tempo for. Fecho os olhos e essas imagens desaparecem. Assim, não tenho saudades. Esqueço-me que existes para não ter saudades. Finjo que não me lembro, para que a saudade não me invada o coração de lágrimas. Finjo que me esqueço para não recordar o quando doi estar longe. Este esquema perverso que ao longo do tempo me habituei a usar com a minha mãe, com os meus amigos, parecia funcionar também contigo, quando não estavas comigo. Este esquema perverso, protege-me de sofrer, mas afastou-me de ti. Vou fechar novamente os olhos e fingir que não existes, agora que estás tão longe, a ver se me esqueço de ter saudades, a ver se não doi.

8 comentários:

Belita disse...

As saudades são do pior e quanto mais queremos ocultá-las, mais elas se revoltam e crescem sem parar.

PEDRO PINA disse...

Belita: crescem, crescem muito ainda k nao as keiramos sentir...

Marilena' disse...

Admiro essa capacidade de fingir que nada do que nos perturba ou faz sofrer existe, dava tudo por vezes para consegui-lo fazer, mas nao sou assim, a minha mente é persistente e o meu coração entao nem se fala, nao consigo fingir, tenho de me agarrar as saudades e ás recordaçoes.

Gostei do post :)

PEDRO PINA disse...

Marilena' : mas era só a fingir..., hj já nao consigo fingir....hj morro de saudades!

Marilena' disse...

Eu tambem morro de saudades, mas sabes, é bom tê-las, porque é sinal que algo foi nosso, que algo de bom nos aconteceu. Mas infelizmente perdemos :(

Beijinho *

PEDRO PINA disse...

Marilena': sim, hj sei o kto por um lado é bom ter saudades, andei tanto tempo a fingir k nao as tinha apenas para nao sofrer com isso...e agora tenho tantaaaaaaaaaaas!

Pedro Rodrigues disse...

Olá Pedro, antes de mais obrigado pela tua visita e pelo comment também. Não pude deixar de retribuir o gesto e, ainda bem que o fiz, pois encontrei aqui um espaço muito criativo.
Gostei bastante deste "sonho", passarei por cá mais vezes. =)

Abraço.

PEDRO PINA disse...

Pedro Rodrigues : obrgd eu por teres vindo! volta sempre!