24/10/2010

PETER E A CERTEZA ILUSÓRIA DA PALAVRA


A certeza dessa palavra é incerta até na sua pronunciação. O ponteiro dos segundos move-se, alterando e provocando a terra debaixo dos meus pés. A terra treme. O verbo é conjugado apressadamente. O presente transforma-se em passado a cada segundo. Como posso eu pronunciar essa palavra, sabendo que o seu significado é o oposto de si mesmo? Fecho os olhos. Caminho. Viver é respirar incertamente de olhos fechados. Cada passo é igualmente aventureiro e assustador. Rasgo a palavra. Assassino o dicionário matando a ilusão de palavras que não existem, ou que apenas respiram um segundo. A certeza dessa palavra é a crença da sua própria ilusão. Tenho a certeza apenas de um em um segundo, tudo o resto é incerto.

1 comentário:

BRANCAMAR disse...

Tudo o resto é incerto, mas viver de um em um segundo com a lucidez de negar ilusões é viver mesmo assim com sonho,
Vive cada segundo intensamente e a vida acontece.
Um abraço
Branca