25/08/2009

PETER E A TORRADA QUEIMADA


Deixa estar, não te incomodes por mim. Dizia ela, naquele rosto calmo, de uns olhos tristes que queriam gritar e não podiam. De manhã, ao pequeno almoço fazia torradas. Cantava: "torradinhas com manteiga, quem as não comeu, quem gosta de mim são elas, quem gosta delas sou eu!" E enquanto cantava, espalhava calmamente a manteiga nessas torradas, escondendo as mais queimadas no seu prato. Ela ficava sempre com a torrada mais queimada. Aquela que ninguém queria comer. Um dia, olho para mim e ouço a minha voz dizer: deixa estar, não te incomodes por mim. Olho o meu prato e vejo que durante anos, herdei dela esse hábito de não me importar de ficar com as torradas queimadas da vida.

23 comentários:

korrosiva disse...

Por amor, podemos ficar com a torrada queimada de alguém, por nós devemos correr atrás do melhor pão da vida! ;)

beijinhoss

Marilena' disse...

Está fantastico +.+

Amei mesmo :)

PEDRO PINA disse...

korrosiva: tenho de aprender k mereço o melhor!...

PEDRO PINA disse...

Marilena' : obrgd :)))))))

prAia em Mim disse...

bj para ti, Pedro
ainda acedendo a mil dum pc público, mas quero mt ler-te com calma e comentar ;)

Hyndra disse...

O que nem sempre é bom!

Chocolate disse...

aqui em casa quem fica com as mais queimada sou eu... a favor das minhas kikas sempre e para sempre!

bjs

Mokas disse...

Damos o que recebemos...

[não necessariamente por essa ordem]

[não necessariamente às mesmas origens/destinos]

Green Eyes disse...

hoje apenas posso dizer... concordo com a Kor :)

mas as torradas queimadas da vida nem sempre nos sabem mal ;)

beijinhos

PEDRO PINA disse...

prAia em Mim : ohhh :))) bjuuu

PEDRO PINA disse...

Hyndra: nao, definitivamente nao é!

PEDRO PINA disse...

Chocolate: :))))))))

PEDRO PINA disse...

Mokas: sim, percebo-te, damos o k aprendemos!

PEDRO PINA disse...

Green Eyes : eu tb concordo com a nossa amiga...na teoria...

Denise disse...

eu diria que pelo menos as torradas queimadas da vida, não as mereces. Aprende a colocá-las de lado e a pô-las num saquinho para que possam ir para o lixo.
Na prática as coisas não funcionam assim, claro que não. Mas de vez em quando é necessário.

Beijinhos*

PEDRO PINA disse...

Denise: eu vou aprender!

Brancamar disse...

Os teus textos são sempre um espelho da vida real, com um tom forte e incisivo que como uma bandeira nos mostra o lado cáustico e emotivo da vida.
Ficar com as torradas queimadas pode ser um prazer, quando é para dar prazer aos outros, quando tem como objectivo a felicidade dos que amamos, mas nunca poderá ser por puro masoquismo, nunca poderá ser por sistema e muito menos por quem não o mereça. Comer torradas queimadas e dar as boas a quem nunca repara nisso, nem disso tira proveito é o suicídio da própria auto-estima.
De vez em quando guarda algumas boas para ti ou troca com quem te ofereça também as melhores, a isso chama-se partilha e é tão bom!
Beijinho grande.
Branca

Rabisco disse...

Olá Pedro!
Finalmente consigo vir aqui...
O exemplo da torrada é o melhor exemplo de que quando se gosta realmente de alguém não há nada que não façamos para bem dessa pessoa...
Não se trata de nos prejudicarmos, mas sim de não prejudicarmos essa outra pessoa.
Chama-se a isso gostar mais de alguém do que de nós próprios e esse sentimento, bem, esse sentimento consegue mesmo ser inexplicável!

Abraço grande

Vá Gina disse...

É o poder do hábito. Não o dos padres, mas daquele que nos coloca dentro de um limite de conforto. O mais importante será saber como lidar com a descoberta desse hábito...

PEDRO PINA disse...

Brancamar : sim, kdo é apenas sinónimo de anulação nao é bom...! agora começo a guardar algumas para mim e a ensinar à minha mae k tb o deve fazer! pk nós merecemos o melhor!

um beijinhu

PEDRO PINA disse...

Rabisco : mas gostar mais de alguém do que de nós próprios não é bom..., inexplikavel sim, mas não é saudavel!...

grd abraço

PEDRO PINA disse...

Vá Gina : o limite do conforto por vezes pode nao ser bom! por vezes pode ser importante rasgarmos essa zona de conforto!

Dark Moon disse...

Gostei muito.

Mas de facto devemos quer sempre o melhor da vida, se as torradas estão queimadas que tal torras outras?

Beijinhos,
Dark Moon